1 de fevereiro de 2021

MEU TEMPLO

CIRES PEREIRA


Livros que exploro
Textos que degluto
Páginas que me impressionam
Palavras que tecem, letra após letra,
o signo do que fora comprovado ou que
se empenhou em ser o contradito.
Busco nestes e noutros livros, a instrução
Enfim minhas armas, com as quais enfrento aqueles que se apresentam. Também aqueles que de tudo fazem pra que sequer ocorram batalhas como esta.
Fogem (eles) dos livros como o capeta do Alcorão.
São estas batalhas, cotidianas e imprescindíveis, que constituem a trajetória humana e que moldam tanto as sociedades, quanto o ser humano.
Não me disporia a ausentar destas “pelejas”, seria como abdicar da minha condição de existir. Portanto, refugio-me nos livros pra que não tenha que me eximir da responsabilidade de lutar.
São muitas batalhas contra muitos, principalmente contra aqueles que se arrogam no direito de destruírem os livros que, quando lidos (se é que os lêem) lhes causam toda espécie de desconforto.

Nenhum comentário:

ESPECULAÇÃO SOBRE O TEMPO

CIRES PEREIRA Senhor imaterial das vidas humanas Divindade colossal sem seguidores Referência nada mensurável Suserano que prescinde de baju...