1 de setembro de 2019

BOLSONARO E A ESPERTEZA DO GROSSEIRO

CIRES PEREIRA

Bolsonaro é tão esperto quanto grosseiro, faz de suas grosserias um “elixir” para os seus milhões de seguidores. Foi assim enquanto candidato e, como em time que está ganhando não se mexe, continua “grosso” como Presidente do Brasil.

De vez em quando aciona nova estratégia de comunicação e, quando percebe que esteja de bons tom e tamanho, reincide. O melhor exemplo tem sido as “coletivas” concedidas aos jornalistas que cobrem o “dia-a-dia do Planalto”.

Alguns detalhes tem me chamado a atenção:

1 - As perguntas são pouco audíveis; 
2 - Bolsonaro sempre parece estar de saída como se houvesse algo urgente a ser feito; 
3 - Presença de seguidores.

Nestas “coletivas” nota-se Bolsonaro “senhor” da situação, pois pode falar o que quiser, interromper quem quiser ou, simplesmente, não responder aos outros jornalistas. Sempre eleva o tom, entre uma e outra “excrescência” dita, com a certeza de que palmas e gargalhadas serão arrancadas de seus seguidores presentes.

Esta estratégia parece funcionar bem melhor que as coletivas e anúncios feitos pelo porta-voz. Este, mesmo com seu formalismo gramatical aprendido na academia militar, tem ficado muito embaraçado e constrangido, por ter pouco o que dizer é nada a justificar, diante das perguntas sobre os deslizes e absurdos ditos e feitos pelo seu chefe.

Se nos detivermos bem sobre o que ele tem dito e como tem dito, poderíamos escrever um livro sobre os absurdos e mentiras ditos.

Dou-lhes um exemplo: ontem dia 16 de agosto, Bolsonaro “disparou” alguns petardos contra a razoabilidade e a verdade, a saber:

Reiterou que “os dez mil cubanos no Brasil eram guerrilheiros e doutrinadores travestidos de médicos”.

Mas o “excremento principal” ainda estava por ser dito:

Disse que o conhecimento, ao contrário do doutrinamento nas escolas, promove a pessoa e, sempre que possível, procura reforçar a impressão de seus seguidores de que ele é a prova viva disto. Mas, definitivamente, não é. Bolsonaro sempre foi doutrinado e agora dá os primeiros passos como doutrinador, graças a posição que ocupa, jamais pelos conhecidos que diz possuir.

Como era de se esperar, novamente falou sobre Cuba, neste caso foi possível comprovar o quão é raso de conhecimento. Não hesitaria em dar nota zero pra sua afirmação: “O governo cubano nos anos 70, auxiliou os guerrilheiros da MSLA e da UNITA”.

Os fatos, que Bolsonaro diz conhecer, não são estes:

Após a emancipação de Angola frente a Portugal em meados dos anos 70, instalou-se um governo de viés socialista no país. Os opositores mais radicais decidiram se armar pra derrubarem o governo e assim iniciou-se uma Guerra civil. Os EUA e o governo sul-africano, direitistas, auxiliaram, clandestinamente, os guerrilheiros da “direitista” UNITA (União Pela Libertação Total de Angola) liderados por Jonas Savimbi. Já o governo de Angola e o MPLA (Movimento Pela Libertação de Angola) receberam apoios e auxílios dos governos de Cuba (Fidel Castro) e da URSS (Leonid Brejnev).

Excrescência ou Excremento, no texto assumem os seguintes significados: fezes, merda, cocô, bosta, etc. Mas pode se usar o termo como uma adjetivação. Um exemplo, “aquele” que muito faz uso de termos chulos como “cocô”, pode ser um indicativo de que se porta como “um excremento” ou é “uma excrescência”.

Nenhum comentário: