24 de julho de 2019

REFORMA DA PREVIDÊNCIA 2 - UM TAL DE ZÉ

Zé, homem simples que trabalha desde criança
Da casa pra o trabalho, do trabalho pra casa
Aos domingos, missa na capela
Depois de uma pelada no campinho

Disseram-lhe que faltavam cinco ano pra se aposentar
Seus problemas de saúde,  causados por anos de trabalho
Só poderiam ser cuidados quando parasse de “se imolar”.
Antes disto, poderia perder o trampo.

Depois de tanta explicação sobre o que se passou na capital, Zé então soube:

Que trabalhará não apenas 5, mas 10 anos pra se aposentar
Que o minguado provento será ainda menor
Que o país precisa atrair ricos do estrangeiro
Que a pátria deveria estar está acima de tudo.

Zé virou pro canto pra dormir, não conseguiu
Saltou da cama assim que seu galinho cantou
Montou em sua “gansa” e rumou pra fábrica
Zé deixou de assobiar, não havia mais motivos.

Nenhum comentário: