RESOLUÇÃO PROVA DE HISTÓRIA 2ª FASE VESTIBULAR UFU JUNHO 2017

PROFESSOR CIRES PEREIRA




1ª QUESTÃO
BARRETO, Benedito Bastoa. O caricaturista "Belmonte" (s.d.São Paulo-SP)

A gravura faz ironia a um importante movimento cultural, ocorrido na capital paulista, inserido no contexto da comemoração do centenário da independência do Brasil. Os seus integrantes propunham, entre outras coisas, a superação do "antigo" pelo "novo". A partir desse enunciado, faça o que se pede.

a) Indique o movimento cultural e a natureza da atividade profissional de seus integrantes, apontando a principal reivindicação feita por eles.

b) Caracterize o cenário econômico e político do país no contexto da Primeira república , período em que se realizou o movimento cultural retratado na charge.

RESOLUÇÃO

a) O movimento cultural é a Semana de Arte Moderna ocorrido em em fevereiro de 1922 no teatro Municipal de São Paulo. Integrado pela classe artística, pintores, escultores, poetas e músicos. Reivindicavam uma nova abordagem para a expressão artística no Brasil mais alinhada com a modernidade europeia sem abdicar da brasilidade.

b) A Primeira república no Brasil, entre 1889 e 1930 foi marcada no plano econômico pelo domínio das atividades agrária e pelo modelo agroexportador. No plano político a elite agrária comandava as ações por meio do "voto de cabresto". É a época da política café com leite, numa alusão as oligarquias do Eixo Minas- São Paulo. A república continuava as práticas centralizadoras do Império, através da "política dos governadores", que controlavam, o poder local através dos coronéis e sustentavam os presidentes.

2ª QUESTÃO

A menina Presidência
Vai rifar seu coração
E já tem três pretendentes,
Todos três chapéu na mão.
E quem será?
O homem quem será?
Será seu Manduca?
Ou será seu Vavá?
Entre esses dois
Meu coração balança,
Porque
Na hora H quem vai ficar
É “seu” Gegê.
Agora todo mundo dá palpite,
Mas eu sei que no fim ninguém se explica.
É ligar, deixar como está,
Pra depois então se ver como é que fica.
O homem quem será?
Será seu Manduca?
Ou será seu Vavá?
Entre esses dois
Meu coração balança,
Porque
Na hora H quem vai ficar
É “seu” Gegê.


(A Menina Presidência - Silvio  Caldas, 1937)

A Letra da canção, produzida nos anos de 1930, retrata, via manifestação cultural, a situação da política nacional, em especial, a disputa pelo cargo de Presidente da República. Considerando essa afirmação, faça o que se pede.

a) Aponte o gênero musical a que se refere a letra e cite as condições técnica e política que permitiram a sua popularização junto à sociedade brasileira, naquele contexto.

b) Indique um importante fato político referenciado de forma irônica na letra de Sílvio Caldas, identificando o seu principal protagonista.


RESOLUÇÃO
a) Trata-se de uma marcha de carnaval. A letra faz referência aos dois candidatos à Presidência da República: Armando Salles de Oliveira, o "seu Manduca", e Oswaldo Aranha, o "seu Vavá". Contudo quem ficou no governo foi Getúlio Vargas ou "Seu Gegê", ao decretar o golpe de Estado em 1937. Este é um momento de popularização da música graças à radiodifusão, conhecido como a "era do rádio".

b) O fato político foi a decretação da ordem ditatorial em 1937, conhecida como o "Estado Novo" pelo então presidente Getúlio Vargas.

OBS: A letra da canção não é de autoria de Sílvio Caldas que foi o intérprete, mas Antônio Nássara e Cristóvão de Alencar.


3ª QUESTÃO

A charge representa um dos momentos mais críticos da história contemporânea: o conflito dos mísseis em Cuba. Mostra o primeiro ministro russo, Nikita Kruschev, e o presidente americano, John Kennedy, em uma queda de braço, simbolizando o momento em que a guerra-fria se desloca das fronteiras da Europa para América. O conflito impunha uma nova realidade aos pactos militares tratados na Europa e reacendia a tensão de um conflito nuclear. Com base nesse contexto, responda: 

A) O que foi o Pacto de Varsóvia e como ele atuou na tensão entre os blocos socialistas e capitalistas? 
B) Quais foram as principais tensões entre EUA e Cuba durante a Guerra Fria?

RESOLUÇÃO 
a) O Tratado de Varsóvia, criado em 1955, constituiu-se num bloco militar envolvendo os países do leste europeu comandados por governos alinhados à URSS do líder Nikita Kruschev. Sua função era proteger estes países da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico do Norte), uma coalizão militar e internacional que unia as nações capitalistas da Europa Ocidental e os Estados Unidos da América. Desde sua criação sua atuação se limitou a intervenções, comandadas pela URSS, nos países aliados cujos governos enfrentavam dissensões internas como na Tchecoslováquia em 1968. 

b) Desde a queda de Fulgêncio Batista em 1959, os EUA passaram a lidar com um governo cubano não alinhado ou hostil à sua liderança. Como o governo Fidel castro se alinhava ao bloco socialista liderado pela URSS, os governos americanos trataram de reagir valendo-se de uma série de expedientes, a saber: o embargo comercial, decretado logo após o estabelecimento do governo Fidel; o anúncio da “Aliança Pelo Progresso” que consistia num projeto de auxílio estadunidense aos governos alinhados desde que se mantivessem contra o regime cubano e dispostos a combaterem as esquerdas em seus países; o isolamento diplomático regional com a expulsão de Cuba da OEA em 1962; o treinamento e o financiamento de oponentes do regime pra que pudessem iniciar uma luta armada contra Castro (operação malograda abril de 1961 na Baia dos Porcos). 

Por fim, a Crise dos Mísseis, como mostra a figura, pode ser considerado momento de maior tensão entre os EUA, a URSS e Cuba. Os EUA descobriram que bases de lançamento de mísseis nucleares, de fabricação soviética, estavam sendo instalados em Cuba e deram um "ultimatum" pra que Kruschev as desativasse, sob pena de uma reação na “mesma proporção”. Na iminência de expirar o prazo, a URSS recua e evita a confrontação.

4ª QUESTÃO
Leia o texto a seguir.
Associação propõe suspender voto de quem recebe Bolsa Família No Paraná, associação comercial propõe a candidatos a defesa da ‘suspensão do direito ao voto’ para beneficiários de programa. Se fosse adotada agora, medida prejudicaria Dilma Rousseff. A ideia já tinha aparecido em redes sociais e até em cartazes nas manifestações de rua de 2013. Agora, porém, foi assumida formalmente pela Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa, município paranaense de 334 mil habitantes, a quase cem quilômetros de Curitiba. Em documento que está apresentando aos candidatos a cargos do Legislativo, a entidade propõe o fim do voto para quem é beneficiário do Bolsa Família. O texto não cita o programa, que beneficia 13,8 milhões de famílias no País. Mas é explícito, ao propor ao candidato a defesa do seguinte ponto: “Suspensão do direito ao voto para beneficiados de qualquer programa de transferência direta de renda, nas esferas municipal, estadual ou federal.” O documento provocou reações. Foi criticado por ferir direitos previstos na Constituição.

[...] ARRUDA, Roldão. O Estado de São Paulo. 10 Set. de 2014. Disponivel em: Acesso em: 23 abr. 2017. 

O texto, do jornalista Roldão Arruda, leva a pensar que, ao longo da história brasileira, sempre houve limitações para que alguns segmentos da sociedade participassem do voto. Há exemplos disso também nos EUA, quando houve a restrição de mulheres e homens que não tinham renda compatível com as exigências da época. 

Relacionando o contexto da matéria jornalística com a participação popular na política ao longo da história brasileira, responda: 

A) Como a Primeira Constituição de 1824 organizou a participação da sociedade na política? 
B) Quais foram as principais mudanças eleitorais implantadas no período Vargas?

RESOLUÇÃO
A) Em 1823, um Conselho foi instalado e presidido por D Pedro I para a elaboração e aprovação da Constituição que foi outorgada no ano seguinte. O poder público se dividiu em 3 poderes, contudo criou um "quarto" - o Moderador, exercido exclusivamente por D. Pedro - que ficaria acima dos três poderes. O sistema eleitoral adotado foi seletivo e elitista, pois instituiu o voto censitário, masculino e com idade superior a 25 anos, havendo uma concessão aos casados e oficiais militares acima de 21 anos e a todos os clérigos e bacharéis.

B) No governo Vargas (1930-1945) foi instituído um Código Eleitoral em 1932 que assegurava o direito de votar a todos os brasileiros de ambos os sexos e acima de 21 anos, bem como aos estrangeiros registrados no país. Este Código foi mantido na Constituição de 1934 com pequenos reparos, todos universalizantes, a saber: a idade mínima passa a ser de 18 anos, o voto tornava-se secreto e os pleitos com dois turnos.
Postar um comentário

POSTAGENS MAIS LIDAS

UNESP 2017 RESOLUÇÃO PROVA HISTÓRIA 1ª FASE

"ESQUADROS" DE ADRIANA CALCANHOTO, UMA ANÁLISE

VESTIBULAR UNICAMP 2018 RESOLUÇÃO PROVA HISTÓRIA

ENEM 2016-2 DEZEMBRO RESOLUÇÃO CIÊNCIAS HUMANAS - HISTÓRIA

ENEM 2016-2 DEZEMBRO RESOLUÇÃO CIÊNCIAS HUMANAS - FILOSOFIA