7 de outubro de 2016

ESTADO ISLÂMICO EM ISRAEL?

CIRES PEREIRA


Não é razoável que o Estado Islâmico ataque Israel, primeiro porque os domínios do EI no Iraque e na Síria não são fronteiriços com Israel, segundo porque seria uma operação que demandaria recursos que o EI não os tem e, principalmente, porque Israel dispõe de um potencial bélico muito superior ao do EI. Na Síria, por exemplo os militantes do EI conseguiram, no máximo, alcançar uma região distante a 80 quilômetros das Colinas de Golã que ainda é controlada pelos israelenses.

Ainda sim o Estado Islâmico insiste numa retórica triunfalista para intimidação, esta a sua principal arma tão letal quanto os seus atentados. Leiam o que escreveu Abu Bakr al Baghdadi (Líder do Estado Islâmico) no final de 2015:
"Estamos chegando mais perto a cada dia. Não pense que nos esquecemos de vocês. Deus fez os judeus do mundo se reunirem em Israel e, portanto, a guerra contra eles é fácil (...). A Palestina será seu cemitério."
Um ataque a Israel seria mais uma peça de propaganda do Estado islâmico, pois os muçulmanos mais radicais, e não são poucos ainda que minoritários, não condenariam uma ação terrorista do grupo em Israel. De qualquer modo esta é uma possibilidade muito remota, mas não impossível ou improvável.
Postar um comentário