31 de julho de 2016

UNITED AGAINST HATE, UNITED AGAINST TRUMP

CIRES PEREIRA


NÃO PODEMOS CONTINUAR ALHEIOS ÀS ELEIÇÕES NOS EUA

É preciso, mesmo que não possamos votar, convencer parte do eleitorado dos EUA de que uma possível vitória de Donald Trump significa retrocesso tanto para os EUA quanto para o mundo.

PENSEM NISTO: Caso Trump vença, perguntas, como as que se seguem, serão consideradas no mínimo impertinentes.
Como o mundo deve conter o terrorismo?
Como o mundo deve reverter a crise econômica internacional?
Como cumprir as metas ambientais recém- estabelecidas?
Como reestruturar os órgãos multilaterais?
Como combater a fome e a miséria que acometem quase dois bilhões de seres humanos?
Como acolher os refugiados e deslocados internos, vítimas dos conflitos e do arbítrio em seus países?
O eleitorado dos EUA precisa saber sobre nossa repulsa em relação a Donald Trump. Ocupemos os espaços possíveis nas redes sociais, façamos manifestações diante das embaixadas e consulados dos EUA, enfim é imperativo que se crie uma onda mundial anti-Trump.

                           ###############################

WE CAN NOT CONTINUE TO ALIEN ELECTIONS IN THE USA

It is necessary, even if we can not vote, convincing part of the US electorate that a possible victory of Donald Trump means kicking both the US and the world.

Think about it: If Trump wins, questions such as the following will be considered at least naughty.
As the world must contain terrorism?
As the world must reverse the international economic crisis?
How to comply with the newly established environmental goals?
How to restructure the multilateral agencies?
How to fight hunger and poverty affecting nearly two billion humans?
How welcome refugees and internally displaced persons, victims of conflict and will in their countries?
The US electorate need to know about our disgust with Donald Trump. Occupy the possible spaces in social networks, do demonstrations outside US embassies and consulates, finally it is imperative to create an anti-Trump world wave.

Postar um comentário