23 de abril de 2016

RESOLUÇÃO PROVA DE HISTÓRIA 2ª FASE VESTIBULAR UFU ABRIL 2016

PROFESSOR CIRES PEREIRA

COMENTÁRIO GERAL

Prova de História com razoável grau de profundidade, mas muito trabalhosa, ainda que as questões fossem apresentadas em dois itens (a e b). O tempo e os espaços disponibilizados para as resoluções foram, novamente, pequenos e inadequados, o que pode comprometer a qualidade das respostas, logo a seletividade dos candidatos. A banca examinadora da prova de história parece não ter se dado conta de que outras provas estariam sendo tambem feitas pelos mesmos candidatos em exíguas quatro horas.


PRIMEIRA QUESTÃO



a) 1 - Divindades cultuadas pelos africanos foram associadas a alguns santos católicos (Oxalá é Jesus Cristo e Ogum é São Jorge, etc), como uma forma de se proteger das punições quando flagradas.

2 - Escravos rezavam diante de uma imagem de Santo Católico, mas o faziam na linguagem Ioruba, desta maneira poderiam reverenciar suas divindades de origem africana.

b) A Igreja Católica passou a condenar a escravidão imposta aos nativos, contudo não condenava a escravização do trabalhador de origem africana. Uma das alegações era de que o “africano” não tinha alma, logo eram tratados como “coisa” e assim escravizados. Alguns nativos também eram vistos desta maneira como os canibais, contudo a maioria dos nativos era vista como susceptível de serem adestrados e cristianizados. As Missões por exemplo materializavam o que o colonizador chamou de “Guerra Justa”.


SEGUNDA QUESTÃO


a) Entre os anos de 1969 e 1973 a economia brasileira apresentou uma significativa expansão com percentuais anuais acima da média das economias dependentes. Com esta expansão o nível de emprego aumentou com a absorção de mão-de-obra nos setores de infraestrutura e indústria pesada como a siderurgia e a petroquímica. A participação do Estado na economia se verificava pelo aumento dos investimentos de empresas de capital estatal. 

Tal crescimento trouxe consigo efeitos colaterais como os aumentos da inflação, da dívida externa , logo da dependência externa e das desigualdades econômicas devido à concentração de renda. Estes efeitos colaterais poderiam ser utilizados pelos opositores como argumentos em defesa de uma outra ordem política. O governo militar, previdentemente, incrementou a ordem ditatorial com a decretação do A I 5, silenciando vozes, controlando a imprensa e impedindo o contraditório e atuação de organizações de esquerda no país.

b) o 1º Choque do Petróleo que implicou na elevação dos custos e retração de demandas internacionais comprometendo as economias que dependiam das exportações como era o caso da brasileira e o déficit na balança comercial devido ao aumento do preço do petróleo que o Brasil importava.


TERCEIRA QUESTÃO


a) Era imperativo que os nativos sobreviventes aos massacres iniciais se adaptassem às conveniências do conquistador/colonizador espanhol, para tanto os colonizadores tiveram que valer-se da colaboração dos catequizadores vinculados à Igreja Católica. Diante de culturas nativas sofisticadas fêz-se também necessário a criação de sistemas educacionais que pudessem enquadrar estes nativos e, paradoxalmente, absorver e aproveitar-se de parte dos “saberes” nativos. O Impacto, portanto foi a destruição parcial das culturas nativas.

B) Nas colônias espanholas onde havia uma grande população nativa e “instruída”, os colonos aproveitaram-se deste saberes para ampliarem seus ganhos, um exemplo importante foi o aproveitamento dos nativos na mineração e nas atividades agrárias. Na colônia portuguesa o elemento nativo paulatinamente foi suplantado pela mão-de-obra traficada da África para as lavouras que produziam bens primários a serem exportados para Portugal.


QUARTA QUESTÃO


a) Após os atentados em 2001, o governo do Republicano George Bush tratou de ampliar o controle e as dificuldades para a concessão de vistos de entrada nos EUA para estrangeiros, principalmente de origem árabe e/ou muçulmanos. E a elaboração de uma lista dos governos que poderiam estar colaborando com o terrorismo árabe- muçulmano, dentre eles o iraquiano, o afegão e o iraniano, desrespeitando a legislação e os órgãos multidiplomáticos internacionais.

B) A estratégia dos países ocidentais sob liderança dos EUA tem sido, comumente, belicista e intrusiva. Esta postura tem estimulado o surgimento e afirmação de grupos radicais na região, como o Estado Islâmico que atua, sobretudo, na Síria e no Iraque. As tropas americanas no Iraque contribuíram para que aparecesse naquele país a organização de oposição radical, a princípio tentáculo da Al Qaeda, empreendido pelos sunitas que não aceitaram o governo de coalizão constituído pelos xiitas, sunitas moderados e curdos.
Postar um comentário