ELEIÇÕES: VENEZUELA E FRANÇA

CIRES PEREIRA

Presidente Maduro vota neste domingo
Neste domingo França e Venezuela realizam suas eleições gerais, na França acontece o primeiro turno das eleições regionais. De qualquer modo trata-se de dois emblemáticos fatos. Na Venezuela porque a oposição tem sistematicamente alardeado que o governo do Presidente Maduro conspira contra a ordem democrática ao aparelhar todos os órgãos que constituem os demais poderes e impedir que a oposição participe em pé de igualdades das eleições. Na França há uma expectativa de avanço da extrema-direita, representada pela Frente Nacional de Le Pen, em razão do recrudescimento do terro islâmico no território francês no ano de 2015.
ELEIÇÕES DEMOCRÁTICAS NA VENEZUELA

Os venezuelanos estão dando um banho de democracia. Estou acompanhando o processo de votação na Venezuela ao longo deste domingo e até o momento nenhum incidente ocorreu. Quase 20 milhões de venezuelanos escolhem os 167 deputados que comporão a Assembleia Nacional.

De um lado, está o Grande Polo Patriótico (GPP), encabeçado pelo presidente Nicolás Maduro, e do outro, a oposição, a MUD (Mesa da Unidade Democrática). Maduro propõe a continuidade da gestão iniciada pelo seu antecessor Hugo Chávez, enquanto a MUD defende o restabelecimento de um governo nos moldes propugnado pelo neoliberalismo.


Pesquisas recém-publicadas sinalizaram vitória da oposição, desde que haja um percentual de abstenção significativo no dia de hoje, o que não aconteceu. Em Caracas (maior colégio eleitoral) o comparecimento está acima de 90 % e está batendo record. Lembrando que na Venezuela o voto é facultativo, dai se depreende o nível de politização e o quão acirrada está sendo a eleição de hoje.

ELEIÇÕES DEMOCRÁTICAS NA FRANÇA

A líder do partido de extrema direita Frente Nacional, Marine Le Pen, vota no norte da França
A líder do partido de extrema direita Frente Nacional, Marine Le Pen, vota no norte da França
A Extrema-direita avança perigosamente na França. A Frente Nacional de Jean Marie Le Pen está liderando a votação no primeiro turno das eleições regionais na França, com uma votação que beira os 30%, ocorridas neste domingo. Em segundo lugar a Direita com 27,%dos votos e o Partido Socialista do 1º ministro François Hollande com 23 %. Um resultado que, se confirmado no 2º turno, altera de forma importante a correlação de forças na França e pode ser o início do fim do governo Hollande.
0