6 de junho de 2015

UMA ÓBVIA CONCLUSÃO

Cires Pereira
Uma conclusão óbvia e honesta que parte majoritária da imprensa brasileira e os oposicionistas mais empedernidos não admitem fazer  e tampouco publicar.

Abaixo os mapas elaborados pela FAO/ONU sobre número e percentuais de pessoas subnutridas. Detive-me à China, Índia, Venezuela e Brasil. Conclui o que me parecia ser previsível, uma contundente redução dos níveis de subnutrição e miserabilidade no Brasil e na Venezuela nos últimos 12 anos. Lembremos que Venezuela neste período encontra-se sob administração Chávez/Maduro e o Brasil sob administração Lula/Dilma.



É verdade que o crescimento econômico de Brasil e Venezuela foram menores do que China e Índia, como também é verdade que nossos indicadores econômicos tenham oscilado positivamente na dependência da valorização de nossas commodities mineral, alimentícia e energética. Mas é tambem verdade que Brasil e Venezuela estão tendo os melhores crescimentos nos indicadores sociais e nas Metas do Milênio da ONU.

Senão vejamos

O crescimento econômico na Índia e China foi melhor do que no Brasil e na Venezuela no período 2002 / 2015, contudo o percentual de pessoas subnutridas na Índia manteve-se "moderadamente alto" (entre 15 % e 24,9%) enquanto na China baixou para o nível "moderadamente baixo" (entre 5 % e 14,9 %).

Já no Brasil "lulodilmista" passou de "moderadamente baixo" (entre 5% e 14,9%) em 2002 para "muito baixo" ou "estatisticamente inexpressivo".. Na Venezuela "chavista" era "moderadamente alto" em 2002 e em 2015 "muito baixo" ou "estatisticamente inexpressivo".

Reitero que há problemas em ambos os governos que precisam ser enfrentados e solucionados, como existem problemas nos gigantes asiáticos aqui mencionados. Não compactuo com aqueles que, diante de um ou outro avanço, como a providencial política de enfrentamento do déficit social contraído  pelos governos antecessores à Lula e à Chávez, optem por conceder um salvo-conduto aos governos presentes. 

Reconhecer os avanços destes governos, a meu ver, me habilita a exigir que erros e/ou desvio de princípios caso sejam comprovados e julgados, como presidem as "ordens de direito democráticas" aqui e na terra de Bolívar, sejam severa e exemplarmente punidos.
PS: Luiz Inácio Lula da Silva (ex-presidente do Brasil) e a Michelle Bachelet (Presidenta do Chile), foram aplaudidos na conferência da FAO que acontece neste final de semana em Roma. As conquistas na luta contra a fome, a pobreza e a desigualdade em seus países foram as motivações destes aplausos. Tivesse havido uma vaia sequer provavelmente UOL, Globo.com, Veja, Jornal Nacional, "Azevedos", "Mainards", "Constantinos" repercutiriam efusiva e rapidamente.
Postar um comentário