UNICAMP 2015 2ª FASE RESOLUÇÃO PROVA DE HISTÓRIA

Professor Cires Pereira

Abaixo a resolução da prova de História, foram seis questões distribuídas da seguinte forma: 1 História Antiga Clássica (13) - 1 História Medieval (14) - 1 História Moderna (15) - 1,5 História do Brasil (16 e 18) - 1,5 de História da América (16 e 17). Portanto uma prova bem distribuída como é de praxe da banca para a prova de História na 2ª fase.

Resolução:
A) Para ter cidadania era preciso que fosse do sexo masculino, filho de pais atenienses, nascido em Atenas, maior de idade e livre.B)Direitos de um meteco: ter propriedade, comerciar e direito de recorrer à justiça.Deveres de um meteco: Acatar a legislação vigente e o veredicto do tribunal.




Resolução:
A) Motivação econômica: alguns aderentes à cruzada pretendiam se apropriar de terras no Oriente e outros pretendiam comercializar com a região.
Motivação política: O papa, em meio às querelas de investiduras, pretendia restabelecer seu prestígio abalado pelo fato de o Imperador do Sacro Império ter empossado outro "papa" em Roma.

B) Grandes senhores feudais ( a primeira cruzada tambem é conhecida como cruzada dos nobres). 
As bençãos de Deus recairiam sobre os cruzados que se dispunham a combater os infiéis e blasfemadores numa referência aos muçulmanos.

Resolução:
A) Formas de organização complexas no plano econômico: "redes comerciais" e "circulação de escravos" e no plano político: "Estados e Impérios". 

B) O tráfico tinha como primeiro entreposto as feitorias empreendidas sobretudo no litoral ocidental africano, valeram-se sobretudo do escambo (troca simples) e o destino principal era o Brasil, assim eram os nativos africanos transportados em embarcações (navios negreiros) pelo Oceano Atlântico.


Resolução:
A) O processo de emancipação da colônia portuguesa (Brasil) transcorreu sem muita radicalização dos colonos, a participação popular foi pouco expressiva, já o processo de emancipação das colônias espanholas contou com um maior envolvimento dos setores médios e populares e a ruptura com a Metrópole decorreu de enfrentamentos militares entre os destacamentos metropolitanos e as forças coloniais. Ao final destas emancipações a colônia portuguesa continuou territorialmente coesa enquanto houve fragmentação territorial e política nas áreas emancipadas do domínio espanhol. 

B) Luso-brasileiros eram aqueles indentificados politicamente com o "Partido português" alinhado com o Imperador Pedro I enquanto os membros do "Partido Brasileiro", comumente associados à aristocracia rural local, defendiam uma posição mais crítica frente à condução antiliberal do Imperador


Resolução:
A) As linhas pontilhada e contínua sinalizam o desempenho socioeconômico dos EUA nos anos 1920 e 1930. Comprova que o crescimento econômico, puxado pela indústria, reduz o nível de desemprego.

B) 1) De um lado, as elevadas  margens de lucros decorrentes da não limitação própria do modelo liberal repercutiram em elevados investimentos gerando superprodução e super oferta de bens e serviços e, do outro, a retração do crescimento das demandas. 2) A valorização fictícia dos papéis na NYSE (títulos públicos e ações de empresas) decorrente da grande procura até agosto de 1929, a partir de então os compradores destes passaram a ter dificuldades para revendê-los com margem de lucro.



A) A inscrição na nota de dois reais "Cadê Amarildo? está associada às mobilizações no Brasil no verão de 2013 que, mesmo num ambiente democrático, provocaram destempero de violência dos policiais destacados para acompanha-las e a inscrição na nota de 1 cruzeiro (nota circulante nos anos 70) "Quem matou Herzog" está associada ao regime ditatorial brasileiro implantado entre 1964 e 1985. Ambas as inscrições são uma crítica à violência perpetrada pelas autoridades com (nota de 1 cruzeiro) ou sem (nota de 2 reais) o amparo legal.

B) Nos anos 1970 o país encontrava-se sob um regime ditatorial, logo as liberdades individuais e coletivas como o direito de votar e a liberdade de imprensa eram cerceadas. No ano de 2013 (25º ano da promulgação da Constituição Brasileira) o Estado brasileiro é democrático, logo as liberdades, como a liberdade de imprensa, são realidades.

0