"CAETANO BLACK BLOC", DEFINITIVAMENTE LAMENTÁVEL


“Caetano posa de Black Bloc e afirma "É uma violência simbólica proibir o uso de máscaras. Dia 07 de setembro todos deveriam ir às ruas mascarados”Publicação atribuída ao grupo Mídia Ninja no Facebook. 

A foto de “Caetano Black Bloc” e o apoio dele ao grupo foi publicada também no perfil oficial do compositor no Twitter.

Caetano Veloso é um cidadão respeitável por tudo que fez pela cultura brasileira. Caetano, tanto quanto eu e todos vocês leitores, é também pagador de impostos, enfim um cidadão. Mas com esta atitude ele abdica desta condição de cidadão, mesmo que continue a pagar seus impostos. Abdica desta condição pois propõe a revisão do contrato social que nos levou a edificar o Estado democrático de Direito, tem ele todo o direito de propor um novo Estado, mas não tem o direito de sabotar ou fazer apologia ao sabotamento do presente Estado. 

Como se trata de uma personalidade e um grande formador de opinião, ele transgride o limite da decência, seria decente se se propusesse um debate nacional na perspectiva de uma Assembleia Nacional Constituinte para edificarmos um novo Estado, eu seria o primeiro a dar-lhe ouvidos.

Defende, com este gesto, a desobediência civil, não no sentido que o anarquismo propugnava, mas em benefício de uma organização que se auto intitula "Black Bloc", que me faz lembrar dos famigerados "Fasci italiani de combattimento" ou os "camisas negras" que atuavam na Itália, logo depois da 1ª guerra mundial, em favor de Benito Mussolini, portanto em favor de uma ditadura fascista na Itália. Torço, embora com uma certa descrença, para que Caetano repense sua atitude.

Este grupo, alheio às manifestações legítimas e pacíficas da sociedade por liberdade, melhorias, pelo fim da corrupção,  e por mais direitos, se lança de forma covarde contra as instituições do Estado Democrático de Direito, contra governos legitimamente e legalmente estabelecidos, contra o próprio movimento de massas que faz uma opção pela manifestação pacífica, posiciona-se contrário à maioria que, em 2010, livremente escolheu Dilma para nos governar. 

Caso a organização considere equivocada ou injusta minha posição, faço então um apelo para que se apresentem e apresentem as suas proposições, dialoguem com a sociedade civil, tentem convencer a maioria dos eleitores. E se ainda consideram um erro a "via eleitoral", que em tese é amparada pela maioria, tirem suas máscaras e mobilizem-se para uma nova ordem jurídica no país, proponham por exemplo uma Assembleia Popular Constituinte, contem comigo para também subscrevê-la.

A ação deste grupo contraria o Estado Democrático de Direito. Este que resultou da mobilização de muita gente neste país, lutamos e nos expusemos na época da Ditadura pra escorraçar os ditadores e sua camarilha. Mesmo frustado s por não termos conseguido eleger o presidente de forma direita no início dos anos 80, aceitamos as regras celebradas pela Constituição de 1989. Caetano, isto mesmo senhores e senhoras reconheçamos isto, Caetano tambem lutou por esta Democracia.

O uso de máscaras para protestar conspira contra esta ordem, abre precedentes para que outros grupos, incluindo aqueles defensores de uma ditadura, possam tambem, por jurisprudência, se valerem do mesmo expediente. Foram muitos os relatos de manifestantes que se sentiram inseguros nas manifestações por conta da ação de vândalos que se mascaravam. Por favor militantes "Black Bloc" não estou acusando vocês, não seria leviano, mas afirmo categoricamente que no momento em que vocês, numa manifestação se escondem ou mascaram (eis aqui o suprassumo da contradição), asseguram, ingenuamente, um salvo-conduto para pessoas estranhas ao movimento, como exemplo os delinquentes, os fascistas, os xenófobos, etc). 

O patrimônio público, repito público, que foi maculado por "mascarados" precisa ser reparado. Mas com o dinheiro de quem? Com o dinheiro do contribuinte, incluindo Caetano e eu. Mas não fomos nós que destruímos (Caetano e Eu), então porque temos que pagar? É justo? 

Espero que os que foram flagrados neste delito sejam severa e exemplarmente punidos nos rigores da lei, como também espero que tambem as autoridades que tenham sido flagradas abusando da autoridade que a lei lhes impõe, também o sejam. Ou seria o caso de anistiá-los? Não, mil vezes não.

Caetano perde com esta posição perde o rumo que ele até então tem trilhado, e abdica, o que é mais grave, da luta que sempre travou em favor da democracia e das liberdades. Não quero crer que Caetano tenha feito isto para aparecer, pois não se brinca com um negócio destes. Caso não seja uma brincadeira de mal gosto de Caetano, isto é caso seja esta a posição (nova) de Caetano, então estamos em lados opostos. É lamentável que o lado de Caetano teima em travestir-se de túnica preta e com a identidade encoberta ou semi encoberta. Mas respeito, embora me pareça mais nobre uma disputa, um debate escancarado e de cara limpa. 

Por enquanto resta-me conclamar homens e mulheres mantenedores e usuários da democracia a repudiarem com veemência a máscara e os que, como Caetano, solidarizam-se com as máscaras. De qualquer modo que venham de cara limpa ou encoberta para o debate.

Neste momento, parece-me adequado lembrar de um direito fundamental assegurado pela Constituição Federal, o direito de conceber e expor ideias e, por conseguinte, o direito de se organizar em torno destas ideias comungadas por um fração da sociedade civil. 

Cires Pereira - 06 de setembro de 2013
0