12 de abril de 2014

BOM ENEM

Cires Pereira Outubro de 2013


O ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) 2013 acontece neste final de semana em todo o território brasileiro. Segundo balanço divulgado pelo Ministério da Educação (MEC) o número de candidatos participantes do ENEM 2013 será de 7.173.574.

As provas serão realizadas neste sábado dia 26 e no domingo dia 27. Os portões serão abertos às 12h (horário de Brasília). Por favor utilizem todo o tempo disponibilizado pelo ENEM para a realização de sua prova.


ALGUMAS DICAS PARA HISTÓRIA

As 45 questões do Enem sobre Ciências Humanas e suas Tecnologias englobam História, Geografia, Filosofia e Sociologia. Em se tratando de História, é interessante que o estudante esteja atento aos seguintes temas: 

Movimentos sociais empreendidos pelos setores populares como as "jacqueries" na França no século XIV, o ludismo na Inglaterra do início do século XIX, a Comuna de Paris no início do ano  de 1871, as mobilizações camponesas por reforma agrária no México, em El Salvador, no Brasil e na Nicarágua no início do século XX. 

Fiquem atentos também para os movimentos sociais no Brasil na passagem dos anos 70 para os anos 80 que possibilitaram o nascimento da CUT e o início da ofensiva pacífica e vitoriosa contra a ditadura militar no Brasil. A Constituição do Brasil, conhecida como "constituição cidadã", que completa 25 anos em 2013. E, por falar em constituições, vale lembrar a Mexicana de 1917 e a Alemã de 1919 por conta de suas cláusulas sociais. 

A crise econômica internacional, iniciada em 2007, e suas implicações sociais, o avanço do conservadorismo na Europa (neonazistas) e nos EUA (tea party), o terrorismo internacional motivado pelo fanatismo religioso e/ou político, a questão nuclear iraniana e as catástrofes naturais ocorridas recentemente na Indonésia e no Japão são temas da atualidade  que poderão ser cobrados nesta prova.

Como não vislumbro mudanças importantes, peço que fiquem atentos para o fato de que a prova deverá se constituir, predominantemente, de textos referenciais, gravuras e tabelas, sinalizando para  uma prova em que o estudante precisa ter um boa capacidade de interpretação de dados e textos. Embora seja cansativo realizá-la, a prova de Ciências Humanas não deverá ser difícil, logo uma prova de baixa seletividade, o que é lamentável. O conhecimento sobre os temas e os conceitos cruciais das disciplinas que constituem as "Ciências Humanas" (Sociologia, Filosofia, História e Geografia) ficará, mais uma vez, preterido.



Temos que jogar o jogo que nos é imposto, o faremos sem traumas, embora estejamos preparados para um jogo bem mais complexo, seletivo e decente. Existe no Brasil muitos processos seletivos para o 3º grau, constituídos por provas que de forma competente aferem o conhecimento, estimulam a análise e realizam a interdiciplinaridade, que poderiam ser analisados e aproveitados para o melhoramento do ENEM.

Os maiores de todos os defeitos do ENEM são a ausência de questões discursivas e a quantidade de questões de Matemática que compromete a qualidade do teste para as demais disciplinas. Honestamente não consigo compreender os critérios levados em conta para este formato, os argumentos, geralmente rasos e previsíveis, em defesa deste formato beiram o ridículo.

O ENEM é uma excelente ideia que, sendo bem aproveitada, melhorará a seleção dos estudantes para o 3º grau e proporcionará mudanças necessárias para os Ensinos Fundamentais e Médio. É preciso que as autoridades construam um diálogo com as escolas de todo o Brasil para este necessário e urgente passo. 

Reitero uma boa ideia quando mal aplicada pode se transformar numa catástrofe, o MEC precisa estar ciente disto. Caso, provavelmente, tenha ciência disto precisa estar sensível a isto.

Postar um comentário